EXPO 2015 TRAZ OPORTUNIDADE PARA REFLETIR SOBRE ALIMENTAÇÃO

Com o tema “Alimentando o Planeta – Energia para a Vida”, a Feira Mundial de Milão, que tem início em maio, não apenas traz à tona um dos temas mais antigos e atuais da humanidade, a alimentação, como vai além e abre um convite à discussão sobre a agricultura sustentável.

De acordo com seus organizadores, a Expo 2015 dará a seus participantes a oportunidade de refletir sobre, e procurar soluções para, as contradições de nosso mundo.

Enquanto aproximadamente 805 milhões de pessoas passam fome em todo o planeta, ou seja, uma em cada nove, cerca de 1,3 bilhão de toneladas de comida são desperdiçadas diariamente, segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO). A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) destaca que 40 mil toneladas de comida são jogadas fora todos os dias apenas no Brasil. Além disso, cerca de 2,8 milhões de mortes são causadas por doenças relacionadas a obesidade ou sobrepeso.

“Por essas razões, precisamos tomar decisões políticas conscientes, desenvolver estilos de vida sustentáveis e usar a melhor tecnologia para criar o equilíbrio entre disponibilidade e o consumo de recursos”, apontam organizadores do evento.

O engenheiro agrônomo boliviano Alan Bojanic, representante da FAO no Brasil, explicou, em entrevista à ANSA, que a agricultura sustentável é “o grande desafio” que temos não apenas no país, mas no mundo inteiro.

“Ainda temos muitas práticas que não são sustentáveis e quando falamos da grande necessidade de mudanças, precisamos de pesquisa”. Segundo ele, um dos resultados positivos da Expo 2015 deve ser uma maior consciência a respeito do tema e a mudança de atitudes.

Brasil 
Ainda de acordo com o representante da FAO, o processo de mudanças já está em curso no Brasil, mas é importante agora que existam incentivos, não somente econômicos. “Incentivos morais são importantes, pois criam a consciência para mudar o modo como fazemos as coisas”.

Segundo ele, além de causar a reflexão sobre o tema da alimentação, a feira ainda vai dar uma oportunidade econômica importante para o Brasil.

“É uma boa janela para apresentar a produtividade brasileira, atrair investimentos e tecnologia, mas também para trocar experiências bem sucedidas, trocar formas de enxergar a problemática da alimentação global. O Brasil tem um grande papel no tema da erradicação da fome global. São muitos os benefícios que podem resultar de uma boa presença” do país no evento.

Fonte: Ansa