JUIZ SE DEMITE APÓS BERLUSCONI TER SIDO ABSOLVIDO

O Presidente do conselho da Corte de Apelação de Milão, Enrico Tranfa, pediu demissão da função de juiz após a divulgação dos motivos que livraram o ex-premier Silvio Berlusconi da prisão sobre o "Caso Ruby".

Na quinta-feira (16), os juízes divulgaram os motivos que os fizeram tomar essa decisão e explicaram que não foi comprovado que Berlusconi sabia que a jovem Karima el-Mahroug, pivô do processo, chamada de Ruby, era menor de idade.

Segundo o jornal Corriere della Sera, Tranfa tomou a decisão logo após ouvir as motivações por estar em desacordo com a atitude dos outros dois juízes do caso. Em entrevista à ANSA, o magistrado afirmou que “em toda a sua vida nunca fez nada por impulso e que as pessoas podem pensar o que quiserem”.

Caso Ruby
Após ser condenado em primeira instância a sete anos de prisão, Berlusconi foi absolvido pela Corte de Apelação de Milão no dia 18 de julho. Ele estava sendo acusado por prostituição de menores e abuso de poder.

O ex-primeiro-ministro, que tem 77 anos de idade, sempre negou as acusações e costuma afirmar que promovia apenas festas e jantares em sua residência, e que o dinheiro dado à jovem era para “ajudá-la”.

Fonte: Ansa