VICE-PRESIDENTE DA CÂMARA ITALIANA VISITA BRASIL

A vice-presidente da Câmara dos Deputados da Itália, Marina Sereni, realizou nesta semana uma visita ao Brasil, com passagens por Brasília e São Paulo, com o objetivo de reforçar a diplomacia parlamentar entre os dois países.

Sereni se reuniu com autoridades políticas, como o vice-presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, Arlindo Chinaglia, e com o assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, em Brasília. Dos temas discutidos, destaca-se a negociação entre Mercosul e União Europeia (UE) para uma área de livre comércio entre os blocos.

Já em São Paulo, a deputada conversou com representantes empresarias e com membros da comunidade italiana, em um evento na Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura, que contou com a presença do cônsul Michele Pala e dos parlamentares Renata Bueno e Fabio Porta.

A visita de Sereni, que é a nova presidente da comissão parlamentar italiana instituída no âmbito de um acordo de colaboração entre os Parlamentos da Itália e do Brasil, coincide com a recém eleição da chanceler italiana, Federica Mogherini, ao cargo de representante de Política Externa da UE.

Até o fim do ano, a comissão se reunirá em Roma, a convite da Presidência da Câmara dos Deputados da Itália. Em 2015, em vista da Expo Milão, também está prevista uma conferência parlamentar Itália-América Latina.

“A crise na Ucrânia e as tensões no Oriente Médio têm prevalecido no noticiário e na agenda da Itália nas últimas semanas. Porém, acreditamos que a política externa italiana não pode deixar de dar grande atenção à América Latina, principalmente ao Brasil, que está se tornando cada vez mais um ator global”, afirmou Sereni.

Para o embaixador italiano no Brasil, Raffaele Trombetta, a visita de Sereni ocorre em um momento muito particular, já que os brasileiros vão às urnas no dia 5 de outubro para escolher um novo presidente e renovar cargos de deputados federais, senadores, governadores e deputados estaduais.

O acidente aéreo que provocou a morte do então candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, em agosto, influenciou diretamente o pleito e colocou em jogo a reeleição da mandatária Dilma Rousseff (PT), já que a nova candidata, Marina Silva, tem subido nas pesquisas de intenção de voto.

De acordo com Trombetta, a visita de Sereni poderá levar à Itália o sentimento do Brasil às vésperas das eleições, assim como o entendimento do momento político que o país vive e os programas de governo de cada candidato. “Tivemos encontros de grande interesse e reuniões políticas que permitem entender melhor o momento que o Brasil está vivendo com as eleições”, disse o embaixador.

Fonte: Ansa